terça-feira, 25 de outubro de 2016

túneis

insegurança tem um cheiro muito intenso
por variados e diversos motivos, sempre sozinho, no meu canto, a falar comigo chego a questionar como foi possível eu ter chegado onde cheguei e ter conquistado o que tenho.
sorte ? com toda a certeza.
personalidade ? para o bem e para o mal, fui bebendo água com qualidade.
falar pouco e ouvir mais.
e quando percebes que estás no trilho certo, chegas à conclusão que existe eficiência e, não existe eficácia !
no final do dia, recorres ao triticum porque não consegues dar a volta sozinho, não consegues fomentar empatias durante o dia. Seguras a bengala que não queres nem consegues prescindir.

solta esse colete de forças e não tenhas como objectivo a singularidade.
no fim és tu a ficar sozinho e a solidão voluntária não é positiva como apregoas gostar.

isto pode estar a meio caminho e se 1/4 foi esquisito, tens tudo para não mergulhar.
- chega a casa e pede muitos mimos.
continuo carente nestes túneis vazios que desaguam em tudo menos onde eu quero desaguar.

Que feitio de merda !