domingo, 2 de outubro de 2016

Feira

Diego vive naquela casa há 6 anos. Para além de ir ao caixote do lixo, levantar o correio postal registado e abrir o portão de casa ele nunca metia os pés na rua da aldeia.
Certo dia o Pai sugere ir conhecer a festa. "Que estamos aqui em casa a fazer ?"
Diego pondera e decide anuir - vamos lá então à festa pessoal !
No meio da multidão fica parado, confirma que aqueles aglomerados populacionais não são para ele. Canta no meio da música que era bom ser uma pessoa normal e gostar de conviver.
Bom golo aquele de sair até à aldeia, mas quando a bola vai a meio-campo ele solta um olhar sobranceiro à sua volta e tem na testa -Dass cambada de saloios...
Na cama sem adormecer, medita e consegue extrair que não gosta de ser assim.

No dia seguinte, faz emergir de novo a solidão voluntária. Seguem todos para a festa.
Diego segura no comando da tv e tem 4 jogos de futebol a dar ao mesmo tempo, computador no colo entra nas Bet´s para ver se tem dinheiro na conta.

Chega sempre à mesma conclusão mas nada faz para mudar !