sábado, 8 de agosto de 2015

Espelho meu.

O calor é muito forte na fronteira prestes a transpirar, mas sentir a tua pele na minha é motivo para aguentar o calor e continuar a história para adormeceres.
Estava com saudades do momento, e, sobretudo de estar em paz contigo.
Aquele "és tão eu" por vezes ofusca raciocínio.
Desculpa, o adulto aqui sou eu.

Sem comentários:

Enviar um comentário