quinta-feira, 25 de junho de 2015

Café com devaneio.

Gostava de saber o motivo pelo qual tenho sempre o saco das lágrimas pronto a espirrar.
Estava a olhar para um álbum de fotos digital, e do nada tenho de segurar as lágrimas para evitar sentir o sabor do sal nos lábios.
Estou autopenalizando a felicidade que tenho. Remorsos ? Talvez alguns. E simmmm, uma revolta interior que ainda tem raízes pelo passado.
 Faço a analogia de culpa no hipermercado com o carro cheio. Onde gasto por semana o que muitas pessoas não têm para todo o mês. Isto é mesmo assim ?! E quem passa férias durante todo o ano ? Que recebe milhares de euros por mês a penalizar diretamente/indirectamente quem passa necessidades ?
Devo seguir o percurso do rio sem pensar que devo esticar o braço a uma margem, parar e pensar qual o modelo de vida que quero ? Não simpatizo com as formatações, mas pouco posso ir além do destino que tenho. - Participar no crescimento salutar das minhas filhas, é neste momento o meu maior objectivo na vida, em conjunto com a mulher que é o meu suporte mental desde que a conheço.
Sair do gabinete porque senhora foi fazer limpeza, ir beber um café sem ninguém para conversar, e com telemóvel na mão com acesso internet resulta nisto. 

Sem comentários:

Enviar um comentário