domingo, 31 de maio de 2015

Geração dos comprimidos.

Acabei de ver um documentário sobre a indústria farmacêutica.

Saber que em França 6 milhões de pessoas ingerem diariamente ansiolíticos/antidepressivos, que em Portugal 1/4 da população toma eles com frequência.
Ouvi dois ex-directores de grandes empresas mundiais desta indústria dizerem que estas empresas são maléficas. Que existem médicos a prescrever estes medicamentos sem uma avaliação correcta. Que os médicos recebem viagens para prescrever (esta foi mesmo só para confirmar).

Um especialista na área psiquiatria, afirma que este tipo de medicamentos são como uma bola de bowling no nosso cérebro, podem acertar no pin correcto ou pode acertar em todos, nos errados e levar a pessoa aos casos extremos como o homicídio ou suicídio.

Confirmei que sou mesmo dependente dos ansiolíticos que actualmente tomo, que já devia ter efectuado o desmame como a médica tentou fazer. Insisti em manter a dose diária porque agressividade é algo que fica controlada. Há cerca de 5-6 anos que são rotina diária ao pequeno almoço.
Vislumbro que vá continuar por mais uns anos. Pessoalmente sinto segurança quando os tomo e dependência daqueles.

2 comentários:

  1. Acho que já vi esse documentário, há uns anos. E outros também. É assustador, certos documentários a respeito mostram realidades que não gostamos de ter na consciência. Não só assusta os efeitos secundários de tanta medicação, como mais assustador é perceber que hoje os medicamentos contrafeitos, feitos na China ou na Índia, podem chegar às farmácias sem que os distingam dos verdadeiros.

    Não sou de tomar comprimidos, olho para a prática com desconfiança. Talvez faça mal, talvez faça bem. Uma coisa sei: não vou criar uma segunda doença por tomar o remédio que cura a primeira :D

    Tenta o efeito placebo ao pequeno-almoço. Para o desmasme mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquilo é mesmo assustador !!! E saber que milhões de patos como nós contribuem para aquela máquina muito bem oleada funcionar é revoltante.

      Sei que parte é mesmo placebo, no entanto, a verdade é que existe ali química que gera dependência. :((

      Eliminar