sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Provas discretas do amor.

Pelas 2h/3h da madrugada sentia um frio de tremer. Nem a vontade de fazer chichi impunha eu ir à casa de banho - Estava a suster e a manobrar a bexiga só para não sair da cama. Pensando eu que ninguém dava por nada.

Alguém com o 6º sentido ligado surge no silêncio do escuro e coloca um comprimido na boca, pede para eu dar uma golo de água na garrafa.

Deitei a cabeça novamente na almofada e pensei "porra esta mulher tem mesmo amor por mim, são estes pequenos gestos que denotam o que é amar"
Fiquei melhor, fui ao WC e pelas 7h já estava a tomar um banho. Agora estou fresco e já no serviço.

"Bocagiano, afinal ela é ou não é a mulher da tua vida ?!? "
- Sim, sem dúvida nenhuma !

Mais uma vez, comprova-se que as diferenças estão nos pormenores...


16 comentários:

  1. Não posso.... Se fosse comigo até ligava a ventoinha do teu lado...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui tens a prova do porquê de não casarmos ! :)))

      Eliminar
  2. Podes crer. .o prazer que me daria chatear-te RSSA cabeçorra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)) o teu fraquinho por mim continua... É bem notório !!

      Eliminar
    2. Taxa de basófia...UPA UPA lá para cima...
      Não tenho fraco nem fraquinho...mas tas cá dentro, entranhado. Como irmãos...

      Eliminar
    3. ...é que não me dou bem com perfumes...
      ;)

      Eliminar
    4. Irmãos ?! Prontes não insisto. :(

      Obs: Dizem que com os cabelos brancos isto está a "piorar" sou obrigado a passar fatura ! :))

      Que mal fiz eu ?!?

      Eliminar
  3. Passa factura mas não saias fracturado..

    ResponderEliminar
  4. São os pequenos gestos que fazem a maior diferença, principalmente de quem se gosta e para quem se gosta. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu gostava tantoooo de ter sempre presente os pormenores na memória. :(

      Eliminar
    2. E não tens porquê? :)
      Os pormenores na memória ficam sempre...

      Eliminar
    3. Eles ficam, O problema é eu não relembrar quando devia.

      Eliminar