terça-feira, 21 de outubro de 2014

Pater familiae

Certas palavras ou frase fazem despontar alguns pensamentos que permanecem uns minutos ou podem repercutir-se algumas horas, principalmente de madrugada no meu silêncio.

A temática mãe é algo que tem algum desgaste. Vislumbro ao meu redor relações de mãe com filho/a de autêntico e verdadeiro amor com tudo o que está inerente na pureza do amor.

Esta madrugada o tema voltou para me assombrar. Estou numa fase em que tenho a vaga ideia do assunto resolvido, é uma afirmação que faço a mim mesmo e uma negação ao assunto de mexer comigo.

Nenhuma terapia vai conseguir apagar da minha memória a árvore de onde brotei.
Sim mexe, e começo a concluir que enquanto eu for vivo vai mexer comigo. Afinal, foi a pessoa que me trouxe ao mundo em modo de progenitora.

E não consigo escrever mais.